Defensora dos Direitos Humanos
Daw Aung San Suu Kyi (1945)

Daw Aung San Suu Kyi foi a principal voz a favor dos direitos humanos e da liberdade na Birmânia (Myanmar), um país dominado por um governo militar desde 1962. Nascida em Rangoon e educada na Universidade de Oxford, tornou-se politicamente ativa em 1988 quando o conselho birmanês suprimiu violentamente uma insurreição, matando milhares de civis. Suu Kyi escreveu uma carta aberta ao governo pedindo a formação de um comitê independente para apoiar eleições democráticas. Desafiando uma proibição do governo a reuniões políticas com mais de quatro pessoas, Suu Kyi falou para grandes audiências por toda a Birmânia como Secretária-geral da recém-formada Liga Nacional pela Democracia (LND). Em 1989, foi colocada sob prisão domiciliar. Apesar de sua prisão, a LND ganhou as eleições com 82% das cadeiras parlamentares, mas a ditadura militar negou-se a reconhecer os resultados. Suu Kyi permaneceu na prisão quase de forma contínua a partir de então, rejeitando a oferta do governo de lhe conceder liberdade, já que para obter essa liberdade, ela devia cumprir com a exigência de abandonar a Birmânia. Em 2003, ela foi transferida da prisão e novamente colocada em prisão domiciliar, que foi repetida e ilegalmente prorrogada pela junta. Ela continua a ser uma expressão viva da determinação de seu povo de conseguir liberdades políticas e econômicas. Suu Kyi, que recebeu o Prêmio Nobel da Paz em 1991, fez uma chamada aos cidadãos do mundo para que “usem sua liberdade para promover a nossa”.

DOWNLOAD »
FAÇA DOWNLOAD