INVERNO 2015NEWSLETTER

Direitos Humanos em Ação
QUANDO A COMPAIXÃO LEVA À DEFESA

No outro lado do espectro das violações dos direitos humanos extremamente maus pelas forças de segurança na Colômbia, o currículo Fazer dos Direitos Humanos uma Realidade de Unidos para os Direitos Humanos é ensinado por professores em salas de aulas por todo o mundo.

Patrícia B., uma professora num instituto tecnológico no norte do México, implementou Fazer dos Direitos Humanos uma Realidade com 400 estudantes e relata que a experiência de aprendizagem foi capaz de mudar a vida: «Usei o material em três dos meus cursos. Ensinei direitos diferentes à turma de Recursos Humanos, à turma de Organização Empresarial e à turma de Comportamento Organizacional, onde os ensinei todos. Notei mudanças na atitude e comportamento dos meus alunos desde que mostrei o primeiro vídeo do programa. Tocou realmente os seus corações e fez com que eles pensem e tenham mais empatia para com os outros. Os estudantes estão mais educados e interessados no que acontece à sua volta e não toleram injustiças contra os outros.»

«[OS MEUS ALUNOS] ESTÃO MAIS EDUCADOS E INTERESSADOS NO QUE ACONTECE À SUA VOLTA E NÃO TOLERAM INJUSTIÇAS CONTRA OS OUTROS.»

— Patricia B., Professora do Instituto Tecnológico, México

Carmen A. é uma professora universitária em Valladolid, Espanha. Após ensinar o currículo Fazer dos Direitos Humanos uma Realidade aos professores e estudantes, ela escreveu sobre a mudança que observou neles: «Os meus alunos repensaram o seu comportamento na sala de aula com uma das suas professoras. Eles assumiram o seu ponto de vista e escreveram-lhe uma carta pedindo-lhe desculpas...»

Professora Leisa F. ensina sociologia numa universidade californiana onde ela usou o programa em seis cursos alcançando 250 estudantes. Ela partilha o programa com outros membros da faculdade. «Abriu realmente os olhos aos estudantes e deu-lhes o contexto para aumentar a sua compreensão...», disse ela. «Fez com que alguns estudantes se tornassem capazes de reivindicar um destes direitos que mudasse as suas vidas.»



DATAS
Defesa dos Direitos Humanos em 2015

20 de fevereiro: Dia Mundial de Justiça Social

1 de março: Dia de Intolerância à Discriminação

21 de março: Dia Internacional para a Eliminação da Discriminação Racial

6 de abril: Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e Paz

20 de junho: Dia Mundial do Refugiado

30 de julho: Dia Mundial contra o Tráfico de Pessoas

21 de setembro: Dia Internacional da Paz

16 de novembro: Dia Internacional da Tolerância

10 de dezembro: Dia dos Direitos Humanos das Nações Unidas



AJUDE A FAZER DOS DIREITOS HUMANOS UMA REALIDADE

Una-se ao movimento internacional dos direitos humanos ao tornar-se um membro de Unidos pelos Direitos Humanos. A UHR (sigla de United for Human Rights que em português significa Unidos pelos Direitos Humanos) auxilia indivíduos, professores, organizações e corpos governamentais a elevarem a consciencialização da Declaração Universal dos Direitos do Homem.